Nosdias 07 e 08 de julho, a Associação Cultural e Desportiva Arte Baiana Capoeira -ACDABC realizou o seu 11º batizado e troca de graduação dos seus capoeiristas, evento este tradicionalmente realizado no mês de julho.
A ACDABC, é uma entidade sem fins lucrativos, de caráter sócio-cultural, desportivo, visa atender principalmente crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social, fortalecendo os vínculos familiares com palestras e oficinas com temas atuais, encaminhando para as instâncias de controle quando necessário. Para isso, conta com  equipe técnica composta por assistente social, psicólogo, advogado e educador físico.
 Durante o evento, na modalidade INFANTIL: 08alunos foram batizados, 09 graduados no segundo cordel e 05graduados no terceiro cordel. Na modalidade ADULTO: foram batizados 07alunos, 03 graduados no segundo cordel, 08no terceiro e 04 no quarto cordel.
Contou com a presença dos mestres: Estrela e Aranha de Porto Seguro, Eudochio, Washington Bahia e Irineu de Eunápolis, Ferreirinha de Guaratinga, contramestres Aiele, Filhote e Diel de Eunápolis e Veru de Belmonte, Professores Paraná de Eunápolis, Segurança de Ilhéus  e os professores Roco e Furão de Belmonte.
De acordo com a programação, sexta, dia 07/07 aconteceram oficinas de capoeira, no turno da noite.
No sábado, dia 08/07, houve novas oficinas pela tarde, grande berimbalada pelas ruas de Belmonte, demonstrando que a cultura e o esporte são ferramentas de inserção social.
            Domingo a partir das 16:00, no Esporte Clube América, foi dado inicio a uma grande confraternização denominado CHÁ DE CORDEL NOVO, cuja organização ficou por conta das mães Arte Baiana.
Para a realização deste evento, houve o apoio da secretaria de Cultura e  amigos e o empenho absoluto dos integrantes da associação, principalmente das mães dos capoeiristas, por acreditarem em um Projeto sério e de Inserção Social.
 
 
   Supervisão:
Mestre  Malícia
 
 
 
 
 
             Graduados em 08 de julho de 2017
 
   Modalidade   INFANTIL
   Nome               cordel
 
     Modalidade   ADULTO
     Nome                cordel
Neguinho
Verde
-
Japa
Verde
 
Bruto
Verde
-
Ripiado
Verde
 
Cacique
Verde
-
Trapaiado
Verde
 
Acanhado
Verde
-
Aidê
Verde
 
Motor
Verde
-
Morena
Verde
 
Pombinha
Verde
-
Orelha
Verde
 
Mascote
Verde/amarelo
-
Turcão
Verde
 
Rato Branco
Verde/amarelo
-
Mosquito
Verde/amarelo
 
Esquilo
Verde/amarelo
-
Recruta
Verde/amarelo
 
Cigana
Verde/amarelo
-
Morcego
Verde/amarelo
 
Tamanduá
Verde/amarelo
-
Pernalonga
Amarelo
 
Coki
Verde/amarelo
-
Serpente
Amarelo
 
Jabuti
Verde/amarelo
-
Gafanhoto
Amarelo
 
Gato Preto
Verde/amarelo
-
Zangado
Amarelo
 
Farpado
Verde/amarelo
-
Zumba
Amarelo
 
Caboco Branco
Verde/amarelo
-
Feliz
Amarelo
 
Pimenta
Amarelo
-
Coragem
Amarelo
 
Andorinha
Amarelo
-
Assustado
Amarelo
 
Espora
Amarelo
-
Paixão
Amarelo/azul
 
Moranguinho
Amarelo
-
Munssun
Amarelo/azul
 
Pequeno
Amarelo
-
Alemão
Amarelo/azul
 
 
Capitão
Amarelo/azul
 
               
 
 
.
Histórico do surgimento da Associação Arte Baiana Capoeira
 
No dia nove de maio de mil novecentos e sessenta e oito em Belmonte/Bahia, nascia Jodiel de Araújo Silva (mestre Malícia), Assistente Social, Educador Físico no sistema provisionado, filho de Edivaldo Pereira da Silva e Mariza de Araújo Silva.
Ainda na sua infância com nove anos de idade iniciou no universo da capoeira, no espaço Esporte Clube América em Belmonte/Ba.  situada à Rua D. Pedro ll, tendo como primeiro mestre o saudoso Everaldo Figueiredo dos Anjos, nascido em Camacâ/Ba. no dia 07 de julho de 1951. No dia 25 de setembro de 1982 o mestre Everaldo, deixou órfãos seus alunos num trágico acidente automotivo. Tempos depois, Malícia foi amparado pelo mestre Silvio Rosa Santana (Pezão), Presidente da Academia de Capoeira Dois Irmãos, com sede em Itagimirim/Bahia, o qual em dezembro de 1988 o graduou professor de capoeira,  no ano seguinte por motivos particulares o mestre Pezão desativou a supracitada Associação e se ausentou da capoeira. Numa quarta feira do dia 21 de junho de 1989 o então Professor Malicia criava a Academia de Capoeira Art.-Baiana, hoje transformada em Associação Cultural e Desportiva Arte Baiana Capoeira, em virtude de o mestre Silvio ter se ausentado da capoeira por tempo indeterminado, o mestre Malícia filiou-se à Associação de Capoeira Ginga Brasil do mestre Manoel Sarará, com sede em Vitória da Conquista/Bahia, onde foi formado contramestre e Mestre de Capoeira.
Hoje o mestre Malícia preside a ACDABC, onde conta com 101 alunos, números atualizados em maio de 2017. A Arte Baiana tem cunho filantrópico e encontra-se devidamente Registrada como Entidade de Utilidade Pública, Projeto de Lei nº 01/2017, e devidamente registrada no Conselho Municipal de Assistência Social - CMAS Inscrição nº 08 - Resolução 014/2014 - ATA nº 05/2017.
    
 
CAPOEIRA:
Ferramenta de Cultura Esporte e Educação